Quem é reponsável pelos seus problemas?

Li esses dias uma frase muito interessante e que me fez refletir muito em relação a culpa que temos sobre tantas desculpas que damos, sobre não fazer aquilo que desejamos, colocar a culpa nas pessoas quando a culpa realmente é nossa, um dia que dá errado e descontamos em cada pessoa que respira próximo a nós. Imagino que isso não seja só comigo não é? Que todos temos nosso momento de stress, de caos e desordem.

A frase dizia o seguinte: “Qual a sua responsabilidade na desordem na qual você se deixa?”, ela pode ter vários significados para diferentes pessoas.

2732d10164e22ff83b8cbddc8ac4a0fc

Para mim o significado foi de que a culpa de todos os meus problemas, de todos o meu stress é MINHA.

MINHA porque eu me deixo stressar por problemas pequenos;
MINHA porque deixo que pequenos julgamentos me atinjam;
MINHA porque fico ansiosa com coisas que mal começaram e na minha cabeça já não dão certo;
MINHA porque faço escolhas em que não me sinto feliz, mas do mesmo jeito continuo mantendo-as;
MINHA porque trato mal quem me quer bem e trato bem quem me quer mal;
MINHA porque deixo que a inveja me atinja e em vez de me tornar humilde fico cada vez mais me exibindo com conquistas que nem são minhas;
MINHA porque não acordo com um sorriso no rosto e digo “hoje será meu dia e eu o farei maravilhoso, porque Deus está comigo”;
MINHA porque não me entrego a Ele de todo o coração como eu deveria e ainda insisto em não ouvi-lo a todo o momento;
MINHA porque não tenho de coragem de me expressar;
MINHA porque não paro e respiro para pensar em como agir;
MINHA porque não perdoou pessoas que cometeram erros graves comigo;
MINHA porque não me entrego de corpo e alma nas coisas que quero que dêem certo;
MINHA porque continuo guardando mágoas;
MINHA porque não organizo meu tempo de um jeito em que eu consiga viver feliz;
E por ai vai…

Se pararmos para pensar um pouco sobre isso, é verdade não é? Aqui não listei nem metade das coisas que considero minha culpa, mas ainda bem que são coisas que podem ser trabalhadas e arrumadas por mim, eu posso escolher, ou melhor, decidir fazer tudo ao contrário, organizar a minha desordem e me tornar melhor. Fico feliz afinal que tudo seja culpa MINHA porque assim dependerá principalmente de mim e não do outro.

Não vejo como um fardo e sim como uma chance de conseguir melhorar em cada aspecto, uma nova oportunidade de trabalhar na minha felicidade e consequentemente de quem esta ao meu redor. Ser feliz não é uma dádiva que poucos tem, é uma obrigação que temos nesse mundo porque iremos viver pouco tempo por aqui. Por isso precisamos trabalhar nessa desordem, nos organizarmos, pensarmos mais em nós porque felicidade gera felicidade.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s